top of page

Contra a desunião: sabedoria e discernimento

Dicas são do biógrafo do Papa Francisco, Austen Ivereigh

Foto: Joka Madruga/Fraterno72


Por Sandra Nassar, jornalista


Como promover a unidade em contextos de polarização e, como comunicadores, contribuir para a construção da cultura do encontro foram os desafios lançados pelo escritor e jornalista britânico Austen Ivereigh, biógrafo do Papa Francisco, que participou nesta quinta-feira (13) da palestra de abertura do Mutirão de Comunicação 2023 (Muticom), em João Pessoa (PB). O Muticom, que segue até domingo (16), é o maior encontro de comunicadores católicos do país.

Para responder aos desafios, Austen Ivereigh aponta a busca pela verdade, com um bem comum, jamais dissociada da misericórdia e do amor, e a prática do discernimento para identificação do que chamou de “maus espíritos”, o que exige atenção e sabedoria, sobretudo em situações onde prevalecem as acusações. “É justamente aí que o discernimento é mais necessário, para não embarcarmos em falsas acusações”, afirmou.

Ivereigh apontou como fatores da cultura do encontro, além da busca pela verdade e o amor, como bens comuns, também a inclusão dos pobres e desfavorecidos, e sugeriu aos comunicadores que suportem o conflito, “construindo a unidade nas diferenças”. Lembrou que nos últimos anos a humanidade enfrenta os tempos da pós-verdade, com uma sociedade fragmentada, o que resultou na fase do fundamentalismo, do pensamento único.

“Isso gerou uma grande angústia nas pessoas, que acabaram se fechando em si mesmas, com medo de sair em busca da verdade”, disse o escritor. “Passamos a viver em bolhas filtradas, o que levou à normalização da indiferença”, destacou. “Temos um Papa apaixonado pela conciliação e que nos mostra continuamente como construir o bem comum, onde a unidade prevaleça sobre o conflito, onde a diversidade possa ser frutífera sem cair no conflito”.

“O Papa nos convida a ter uma atitude missionária”, disse Ivereigh. “Não devemos temer a discordância, mas sim a autossuficiência, que é a verdadeira causa da desunião”. “Precisamos buscar a via do pacificador, esse é papel do comunicador, um papel que envolve o esvaziamento de si mesmo”, acrescentou o escritor. “É preciso ter em mente também que evangelizar não é dominar, convencer, mas antes de tudo acolher. Precisamos aprender a hospedar”.

Quem é Austen Ivereigh

Escritor e jornalista britânico, é reconhecido por duas biografias: "The Great Reformer: Francis and the making of a radical pope" (2014), cuja tradução em português é "Papa Francisco: o grande reformador - Francisco, o retrato de um papa radical", e "Wounded Shepherd: Pope Francis and His Struggle to Convert the Catholic Church" (2019), traduzido para o português como "O Papa Francisco e sua luta para converter a Igreja Católica".


Ambos os livros alcançaram grande sucesso e foram traduzidos para vários idiomas. Em 2020, Ivereigh publicou um livro em parceria com o Papa Francisco que se tornou um baest-seller do New York Times, intitulado "Vamos sonhar juntos: O caminho para um futuro melhor - Em conversa com Austen Ivereigh" (Simon & Schuster). Nessa obra, eles abordam a visão do Papa Francisco para um mundo pós-Covid. A obra também foi traduzida para diversos idiomas.



Comments


Destaques

Anuncie aqui
bottom of page