top of page

Na hora da fome, discursos pouco resolvem

Confira entrevista da coordenadora da CF 2023 na Arquidiocese de Curitiba, Salete Bez

Salete Begolin Bez conversa com a equipe do Fraterno72.net sobre o problema da fome. Foto: Joka Madruga


Por Sandra Nassar


A fome tem pressa e nessa hora discursos pouco resolvem, mas sim ações concretas, estruturadas passo a passo, com atitudes individuais, iniciativas coletivas e políticas públicas efetivas de enfrentamento do problema. A análise é da coordenadora da Campanha da Fraternidade 2023 na Arquidiocese de Curitiba, Salete Begolin Bez. A campanha deste ano tem por tema “Fraternidade e Fome: Dai-lhe vós mesmos de comer (Mt 14,16)”.


“A Campanha da Fraternidade nos pede que, sensibilizados pelo flagelo da fome, compreendamos que somos corresponsáveis por essa situação e que não há como ficarmos indiferentes a isso”, afirma Salete. “O Papa fala sempre que a fome é uma vergonha para a humanidade. É a negação da existência humana”, acrescenta a coordenadora, lembrando que no Brasil há 33 milhões de pessoas que passando fome e outras 25 milhões em situação de insegurança alimentar.


Salete, que coordena a campanha arquidiocesana há três anos, diz que as expectativas em relação à mobilização deste ano são boas, considerando que as ações vão além da caridade e têm por foco a promoção humana. “O objetivo da campanha, à luz de Deus, é sensibilizar a sociedade. Trata-se do que podemos fazer para mudar estruturas, transformar a realidade dos que sofrem. Essa é uma questão de mudança de mentalidade”, afirma.


Foto: Joka Madruga/Fraterno72.net


CRÍTICAS - Mesmo apostando nos bons resultados deste ano, Salete admite que persistem ano a ano as resistências e críticas à Campanha da Fraternidade, inclusive da parte de setores da própria Igreja, independente do tema escolhido para orientar as ações e debates. Segundo a coordenadora, grupos internos questionam, por exemplo, a escolha da data da campanha, por coincidir com a Quaresma.


Salete lembra também que a caridade praticada pela Igreja não raro é questionada e rebate: “se com toda essa preocupação, a situação segue crítica, o que seria dessas pessoas sem a ação da Igreja”?


A Campanha da Fraternidade será tema de sessão solene na Câmara Municipal de Curitiba, no próximo dia 5, com a presença do arcebispo metropolitano, dom José Antonio Peruzzo.

Foto: Joka Madruga/Fraterno72.net


Salete e a jornalista Sandra Nassar. Foto: Joka Madruga/Fraterno72.net

Comments


Destaques

Anuncie aqui
bottom of page