São Isaías, Profeta

09 de maio

Isaías nasceu em uma nobre tribo de Israel, em 770 a.C. Foi enviado por Deus para revelar, ao Povo infiel e pecador, a fidelidade e a salvação do Senhor, em cumprimento da promessa que Deus fez a Davi. Este grande profeta viveu, segundo a tradição, por mais de um século; suas profecias envolveram cerca de cinquenta anos da história de Jerusalém.


A chamada de Deus deu-se em um sonho

Os caminhos do Senhor são infinitos, assim como a maneira com a qual Ele nos chama para servi-Lo. No caso de Isaías, Deus apareceu-lhe em sonho para confiar-lhe a sua missão. O futuro profeta viu o Senhor sentado em um grande trono no Templo, circundado por querubins. Um deles pegou um carvão ardente do altar e com ele tocou a boca de Isaías, "purificando-a" do pecado. Assim, Deus tomou a palavra e convidou Isaías a pregar a verdade ao Povo escolhido.


O dom da profecia

As profecias de Isaías começaram em torno do ano 740 a.C., sob o reinado de Ozias. Em uma visão, o profeta viu a queda de Israel em um período histórico, que coincidia com o avanço do império assírio para o oeste. Suas visões duraram 44 anos, ou seja, durante os reinados de Jotão, Acaz, Ezequias e, finalmente, de Manassés.

Quando Ezequias se aliou aos egípcios, contra o crescente poder dos assírios, Isaías foi contra e profetizou a destruição do reino, pedindo aos homens para não fazer alianças entre si, mas se voltar somente para Deus. Eram exemplares a beleza e a transparência das suas palavras, tanto que, mais do que previsões de acontecimentos futuros, pareciam narrações de histórias passadas. O livro de profecias de Isaías é dividido em 66 capítulos, nos quais ele fala também da vinda do Libertador, descrevendo seu nascimento e obras, até a sua Paixão e Morte.


Morreu como mártir

Quando o Reino de Judá passa para o poder de Manassés, Isaías se preocupou, porque o novo rei era ímpio e cruel, por ter caído na idolatria. Então, o Senhor enviou o profeta para convidá-lo a voltar ao culto do único e verdadeiro Deus e ao arrependimento dos seus pecados.

Transcorria o 681 a.C. Manassés não só não deu ouvidos a Isaías, mas o condenou a uma morte atroz. Por isso, o Santo Profeta é venerado, em muitos lugares, também como mártir.


Fonte: Vatican News

Clique aqui para conhecer mais histórias de outras santas e santos.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo