top of page

Saiba mais sobre Monsenhor Adenis

 


 Foto: Paróquia Santo Antonio, Igarapé (MG)


Catarinense de Vargem Bonita, missionário Servo dos Pobres, mestre em Teologia Moral e apaixonado por futebol – esporte que pratica regularmente -, o recém-nomeado bispo auxiliar da capital paranaense, monsenhor Adenis Roberto de Oliveira, chega de Igarapé (MG), onde administra a Paróquia Santo Antônio, com a disposição de acolher paróquias, comunidades e movimentos da Arquidiocese de Curitiba em suas diferentes realidades, prezando pela unidade e o caminhar juntos, de acordo com as diretrizes do Papa Francisco.

 

“Pretendo num trabalho conjunto, acolher cada comunidade com suas particularidades, suas demandas e necessidades, colocando aquilo que é o desejo do Papa Francisco com o Sínodo, que é caminhar juntos, porque isso ajuda a construir a unidade”, afirma monsenhor Adenis. “Temos que olhar as comunidades como olhamos uma pessoa, cada uma com seu modo de ser, valorizando as individualidades dentro de suas respectivas realidades”, acrescenta.

 

A Nunciatura Apostólica no Brasil anunciou nesta quarta-feira (28) a nomeação de padre Adenis, pelo Papa Francisco, como bispo auxiliar da arquidiocese de Curitiba. Monsenhor Adenis conta, sorrindo, como recebeu a notícia: “recebi com temor e tremor, mas também com confiança em Deus, porque, a partir do momento em que demos o sim ao sacerdócio, é para sempre. E esse para sempre vai se eternizando e vamos servindo conforme nossas forças, nossa disponibilidade e o que a Igreja nos pede, deixando Deus agir através de nós”.

 

Monsenhor Adenis estudou e serviu à Igreja em Curitiba, mas em sua volta pretende ouvir muito e estar presente nas comunidades para conhecer a realidade de cada uma.  “O padre não pode ser de um grupo, de um movimento ou de uma pastoral, agindo de acordo com suas preferências. Tem que ser de todos, para todos. Pela minha experiência, em cada paróquia que cheguei, o trabalho foi sempre de acolher os grupos existentes e estar presente neles, sem escolher esse ou aquele, porque isso cria barreiras”, afirma.

 

Amizade Social - Falando em barreiras, monsenhor Adenis lembra a importância e a urgência do tema da Campanha da Fraternidade 2024, que traz a amizade social como foco das ações e reflexões ao longo do ano. “A amizade social é uma necessidade muito grande e está em sintonia com o que nos pede Papa Francisco com o Sínodo, que é caminharmos todos juntos, porque somos todos irmãos. E sendo assim devemos olhar para o outro como um irmão, mesmo que pense diferente de nós, que tenha ações e opiniões diferentes”, diz.

 

“Precisamos testemunhar o nosso ser cristão”, continua monsenhor Adenis. “Agir como um cristão não é querer mudar o outro, mas sim dar o exemplo. A mudança é viver bem a sua fé e dar seu testemunho acolhendo a todo mundo. Seu eu penso diferente do outro, nada justificada nos tornarmos inimigos. Que cada um sustente sua ideia dialogando, em sintonia, sem querer mudar a cabeça do outro, porque ouvir o ponto de vista do outro faz bem, até para reafirmar nossa fé, rever o que não estamos vendo e tirar algo de bom do encontro com o outro”.

 

QUEM É MONSENHOR ADENIS

 

Monsenhor Adenis Roberto de Oliveira nasceu no dia 8 de julho de 1974, em Vargem Bonita (SC). Entrou para o Seminário Missionários Servos dos Pobres, em Joaçaba (SC), em 1988. Cursou a Faculdade de Filosofia no Studium OSBM, em Curitiba (PR), de 1993 a 1996, e a faculdade de Teologia no Studium Theologicum, também em Curitiba (PR), de 1997 a 2000. Fez mestrado em Teologia Moral pela Accademia Alfonsiana em Roma, de 2007 a 2010.

 

Em 11 de março de 2001 foi ordenado diácono na Paróquia São Marcos, em Curitiba (PR), pela imposição das mãos do então Arcebispo de Curitiba, dom Pedro Fedalto. Em 15 de setembro do mesmo ano, foi ordenado presbítero na Capela Sagrado Coração de Jesus de Vargem Bonita, pela imposição das mãos de dom Osório Bebber, na época bispo de Joaçaba.

 

Sua primeira nomeação foi de pároco da Paróquia Cristo Rei em Ibicaré (SC) na diocese de Joaçaba (SC). De 2004 a 2006 atuou como pároco da Paróquia São Marcos em Curitiba (PR). Seguiu então para Roma, na Itália, onde exerceu, de 2007 a 2018, a função de conselheiro e secretário geral da Congregação dos Missionários Servos dos Pobres.

 

Ainda em Roma, foi também pároco da Paróquia Santa Maria della Perseveranza, de 2015 a 2022. Desde 12 de novembro 2022, é pároco da Paróquia Santo Antônio, em Igarapé, Minas Gerais, e reitor do Seminário Maior Mater Misericordiae dos Missionários Servos dos Pobres na mesma cidade.

 

É impossível falar da trajetória do Monsenhor Adenis sem acrescentar sua paixão pelo futebol. E não só como torcedor. Ela pratica o esporte. Nos 11 anos em que viveu na Itália, jogou e ajudou a organizar times de futebol e até a criar a Clerico Cup, torneio disputado entre equipes de dioceses e seminários. Por coincidência, disputou partidas ao lado de dom Reginei Modolo, o dom Zico, bispo auxiliar de Curitiba, que assumiu a função há um ano.t

 

 

 

 

 

 

Comments


Destaques

Anuncie aqui
bottom of page