top of page

20 missionários assassinados em 2023

Vidas dadas pelo evangelho



Um bispo, oito padres, dois religiosos não presbíteros, um seminarista, um noviço e sete leigos: 20 missionários foram mortos em 2023. A Agência Fides usa o termo "missionário" para todos os batizados, reconhecendo que, em virtude do Batismo recebido, cada membro do povo de Deus tornou-se discípulo-missionário. O testemunho destes 20 missionários soma-se ao das 550 pessoas que, desde 2000, perderam a vida de forma violenta enquanto realizavam o serviço pastoral ou faziam um anúncio de fé.


De acordo com a distribuição continental, o maior número de vítimas foi registrado na África, onde 9 missionários foram mortos (5 padres, 2 religiosos, um seminarista, um noviço). Na América, 6 agentes pastorais foram assassinados (um bispo, 3 padres, 2 leigas), na Ásia 4 leigos morreram violentamente, enquanto na Europa um leigo, Diego Valencia, sacristão da paróquia de Nossa Senhora de La Palma, em Algeciras, Espanha.


Destaca-se na lista a presença de sete fiéis leigos, homens e mulheres, empenhados na animação das comunidades cristãs, na catequese, na caridade e no anúncio do Evangelho. Muitos dos missionários perderam a vida em locais e situações de conflito, mortos por soldados de exércitos regulares, milicianos de gangues armadas ou grupos terroristas.


Destaques

Anuncie aqui
bottom of page