Ordem da Santíssima Trindade e Redenção dos Cativos

A Ordem da Santíssima Trindade e dos Cativos foi fundada por São João de Matha, o qual teve esta inspiração enquanto celebrava a sua primeira missa no ano de 1193.

Os Frades Trinitarios são impelidos por um espírito apostólico que os fazem anunciadores da libertação aos mais pobres, aos abandonados e marginalizados, e sobretudo, àqueles cristãos em perigo de perder a fé, por causa de sua fidelidade ao Evangelho. Por isto, esta é a identidade daqueles que querem ser Trinitarios, sejam estes leigos(as), religiosos(as) ou sacerdotes: contemplar Deus Pai, Filho e Espírito Santo, e aceitá-lo antes de tudo como amor misericordioso e gratuito, fonte, modelo e fim último de toda Redenção.

Glória a Deus Trindade e aos cativos liberdade!

São João de Matha fundou a Ordem da Santíssima Trindade em 1194 em Cerfroid (França) para a libertação dos prisioneiros cristãos. Ele nasceu para a libertação e sua vida foi em função deste ideal: os escravos, os pobres, os enfermos. Desde então os Trinitários tem dado a liberdade a milhares de homens, mulheres e crianças através dos 800 anos de sua existência.


Mas o que é ser um trinitário?

Antes de mais nada é ser um homem. Um homem que sente, chora, que tropeça, que ri e dorme. Um homem apaixonado por Deus Trindade. Um homem com ânsias de liberdade. Um homem que busca, que necessita, que pede e ama. Um homem ao qual Jesus Cristo chamou e transformou a vida, o elegeu. Mostrou-lhe o seu afeto, o convidou a segui-lo e lhe deu uma missão libertadora.


Por isso, como uma loucura incompreensível, decide deixar todas as coisas para ir com Ele pelos caminhos.


Abandonados ficaram no lago uma barca e umas redes. Ali deixou uma profissão, um estudo, um grande futuro; somente por Ele, para dar-lhe mais um minuto de sua vida.


E assim, enamorado loucamente, entra em cada casa para entregar seu sorriso, preside a Eucaristia para dar graças a Deus, perdoa um homem arrependido para ajudá-lo a encontrar a paz; se faz solidário com os pobres e oprimidos aos quais anuncia o Evangelho para que trabalhem por sua libertação.


Um Trinitário é amigo das crianças e dos enfermos, dos jovens e dos pobres, dos marginalizados e dos abandonados. E entre lágrimas e alegrias, deseja somente uma coisa: poder dizer sinceramente:

“Isto é meu corpo, para que vocês comam, e este é o sangue de minha vida: eu o derramo por vocês, por cada um, por todos, para a glória de Deus Trindade e pela libertação dos homens meus irmãos”.

Fonte: Trinitários

Clique aqui para conhecer outras congregações e ordens religiosas.

6 visualizações0 comentário