top of page

Semana celebra a Laudato Sí


Começou nesta segunda-feira (22) a Semana Laudato Sí, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por meio de suas Comissões Episcopais Especiais para a Amazônia e para a Ecologia Integral e Mineração, o Movimento Laudato Si’ e a Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM-Brasil).

O evento marca o oitavo aniversário da encíclica Laudto Sí, do Papa Francisco, que trata dos cuidados com a casa comum. A programação, que vai até domingo (28), envolve diversas atividades em nível nacional, regional e local. O tema central dos debates é “Esperança para a Terra. Esperança para a humanidade”.


A ação faz parte da Campanha Laudato Si’, lançada em março, para difundir o documentário “A Carta” como uma estratégia para a sensibilização e a mobilização do universo religioso para as questões intrínsecas à Encíclica Laudato Si’, que chama atenção para o cuidado da Casa Comum.


A CARTA -Estão previstos encontros com lideranças religiosas, políticas e de movimentos sociais, audiência pública, oficinas para juventude e um ato inter-religioso estão entre as atividades propostas. Também haverá exibição em todo Brasil do filme ‘A Carta: uma mensagem pela nossa Terra’, inspirado na Laudato Si’.


O filme resgata vozes dos poetas sociais, como os chama o Papa Francisco, em um diálogo sobre suas percepções a respeito das condições climáticas e socioambientais. Os protagonistas estabelecem um verdadeiro encontro entre si e com o Papa. No diálogo, abre-se a oportunidade de resgatar a reflexão sobre a Ecologia Integral e o Cuidado com a nossa Casa Comum.


ABERTURA - A abertura da Semana Laudato Sí, nesta segunda-feira pela manhã, contou com a presença do novo secretário-geral da CNBB, dom Ricardo Hoepers, do secretário da Comissão de Ecologia Integral e Mineração da CNBB, dom Vicente Ferreira, da ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva, do gerente para Ibero-América do Movimento Laudato Si’, Igor Bastos, e da secretária executiva da REPAM-Brasil, Irmã Maria Irene Lopes. O cacique Dadá Borari, do povo Indígena Maró (PA) e um dos protagonistas do filme “A Carta”, também participou do evento, que foi transmitido ao vivo pelas redes sociais da CNBB.


Com informações e imagem: cnbb.org.br

コメント


Destaques

Anuncie aqui
bottom of page