São Eugênio I

02 de junho

75º Papa e santo Igreja Cristã Romana (654-657)

Nasceu em Roma, eleito em 10 de agosto (654) para substituir Martinho (649-655), quando este ainda estava vivo, capturado e deportado para Constantinopla, por ordem do imperador Constâncio II.


Descendente de sicilianos, foi núncio em Constantinopla, conhecia bem as insídias bizantinas e gozava de grande prestígio como um homem de grande valor moral e intelectual. O próprio papa Martinho, em sua última carta aos Romanos, fez-lhe grandes elogios.


Íntegro na fé, teve atritos com os monotelistas e sofreu a injusta desconfiança dos monges de São Máximo, que receavam se ele tinha sido eleito com o beneplácito imperial e caísse nas tramas de Constantinopla. Porém o novo papa, mostrou-se à altura das circunstâncias e administrou as crises com autoridade e mantendo a unidade da fé.


Enviou legados ao imperador para notificar a sua eleição, mas estes, favoráveis à tendência imperial, mostraram-se conciliadores em relação à doutrina monotelista. O papa excomungou-os e, contra a posição assumida pela corte de Bizâncio, manteve a atitude de condenação que já custara a destituição de Martinho I.


Opôs-se às intrigas do Imperador, comunicando a todos os países da Europa o triste fim de seu antecessor e só não teve o mesmo fim do antecessor, porque o Imperador foi derrotado pelos muçulmanos (655). Segundo o Líber Pontificalis foi benévolo, doce, cheio de mansidão, afável com todos, favoreceu os pobres, deixando-lhes seus bens, após ter-lhes feito muitas esmolas.


Ordenou aos sacerdotes a observância da castidade e cuidou carinhosamente dos mosteiros da França. Papa de número 75, morreu em 2 de junho (657), em Roma, e foi sucedido por São Vitaliano (657-672).


Durante o pontificado de Martinho/Eugênio, os Árabes, sob o comando do Califa Otmã, arrasaram Alexandria e passaram a fio de espada os habitantes de Cartago, onde o patrício Gregório e sua bela e valente filha pereceram heroicamente na defesa da gloriosa cidade (654), ocuparam Rodes, destruindo o célebre Colosso de Rodes, cujos destroços foram vendidos a um judeu de Edessa.


Fonte: Portal São Francisco

Clique aqui para conhecer mais histórias de outras santas e santos.


Clique aqui para conhecer outros Papas da Igreja Católica.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo