top of page

Junho: festejos e Sagrado Coração


Junho chegou e os católicos de todo o Brasil se preparam para os grandes festejos do mês, que começam já nesta quinta-feira (8), com o Corpus Christi, uma das maiores celebrações da Igreja. Logo na semana seguinte, começam as festas de quatro dos mais populares santos da religião católica: Antônio, João Batista, Pedro e Paulo.


Antônio, celebrado no dia 13, santo que arrasta uma multidão de devotos, é festejado com o tradicional bolo oferecido nas paróquias e muita reza – quem não teria um pedido para um santo tão poderoso? Em seguida, comemora-se, São João Batista, dia 24, e São Pedro e São Paulo, dia 29. Os festejos de junho são herança religiosa portuguesa que o Brasil cultiva até hoje.


É neste período junino que as comunidades se preparam para confraternizar nas tradicionais festas com muita comida típica, brincadeiras, bandeirinhas, fogueiras e as famosas quadrilhas que tomam conta dos salões, praças e igrejas para celebrar a festa dos santos católicos.


Junho também é tradicionalmente dedicado ao Sagrado Coração de Jesus, por conta da Solenidade celebrada na sexta-feira após o 2º domingo depois de Pentecostes. Neste ano, será no dia 16 de junho. A Solenidade do Sagrado Coração de Jesus surge da celebração feita pela primeira vez pelo padre francês João Eudes, em 1672, mas também com registros de cultivo da devoção por parte de místicos alemães da Idade Média.


As revelações que Santa Margarida Maria Alacoque (1647-1690) recebeu do próprio Jesus contribuíram para uma maior difusão do culto. A festa passou a ser obrigatória em toda a Igreja a partir de 1856, por ordem de Pio IX. Neste mesmo dia, em 1995, São João Paulo II instituiu o “Dia Mundial de Oração pela Santificação do Clero”, para que o sacerdócio fosse protegido pelo seu Coração, para ser aberto a todos.


FÉ POPULAR - Os festejos de junho, que unem o religioso e a cultura popular, é comemorado nos quatro cantos do país. Em cada região, a festa assume uma particularidade seja no passo da música ou na preparação das comidas. A fé popular se transforma em festa pela alegria e esperança do povo que celebra os festejos juninos, que agora também são julinos e até agostinos.


Em Brasília, por exemplo, cidade que congrega pessoas de todas as regiões do país, acontece no mês de agosto o conhecido maior São João do Cerrado. “O São João é festa de dentro para fora, que se aconchega na lida do povo, celebra um Brasil profundo, abarrotado de histórias, fulejo, audácia e fé”, diz Edilane Oliveira, produtora da festa.


Com informações: cnbb.org.br

Comments


Destaques

Anuncie aqui
bottom of page