Alimentos saudáveis e sem veneno são vendidos na Paróquia Senhor Bom Jesus dos Perdões

Começou na última terça-feira (23), a feira agroecológica no pátio da Paróquia Senhor Bom Jesus dos Perdões, em Curitiba (PR). O projeto “Alimentação Saudável, Saúde na Mesa” é uma iniciativa dos grupos de cultivadores de alimentos agroecológicos e orgânicos da cidade paranaense de Mandirituba, que integram a cooperativa Coopervida. A iniciativa tem apoio da ABAI (Associação Brasileira de Amparo a Infância) e dos frades da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil – OFM.

Na feira, serão comercializadas frutas e hortaliças orgânicas produzidas pelo projeto e pães feitos no convento franciscano. A venda dos alimentos será realizada semanalmente, às terças-feiras pela manhã, das 9h às 14h, na igreja, localizada na Praça Rui Barbosa. Para os visitantes, é recomendado o uso de sacolas reutilizáveis para ajudar na preservação do meio ambiente através da redução do uso do plástico.


“Este é um espaço onde podemos oferecer, junto com o pão de Santo Antônio, produtos de qualidade e com certificado, para que possamos fazer chegar na mesa do povo uma alimentação de qualidade”, explica o pároco Frei Alexandre Magno, OFM.


Uma das motivações para a realização deste evento é o apelo do Papa Francisco para respeitarmos e cuidarmos da natureza através da encíclica Laudato Si. “O Santo Padre nos anima. Tudo está interligado. Quando Deus nos deu a Criação para ser fonte de nosso sustento, foi para produzirmos comida com qualidade e sem veneno. Lembro de São Francisco de Assis, que pediu para os frades deixarem um espaço para as ervas daninhas, porque ao seu modo elas também louvam ao Senhor. Isso faz com que o bichinho, em vez de comer a alface, tenha a opção de comer as outras plantas, preservando as hortaliças”, ensina Frei Alexandre.

“O objetivo é fortalecer agricultores camponeses, criar uma rede de orgânicos e produção agroecológica e cuidar do planeta vivendo a espiritualidade franciscana na defesa da vida, da natureza e dos pobres”, conclui Ines Polidoro que faz parte da organização.

Pão de Santo Antonio

A ideia de o evento ser realizado nas terça-feira se dá para coincidir com a tradição da distribuição do Pão de Santo Antônio. Segundo o site do Convento da Penha, a benção dos pães é um costume semanal que nas Igrejas onde há presença ou devoção franciscana: “Até hoje, na devoção popular, os ‘pãezinhos de Santo Antônio’ são colocados pelos fiéis nos sacos (vasilhas, latas) de farinha e de outros alimentos, com a fé de que nunca lhes faltará o que comer. Mais do que a origem do ‘Pão de Santo Antônio’, importa perceber toda a riqueza do seu simbolismo. Sem dúvida ele revela toda a riqueza da dimensão apostólica da vida do pai dos pobres. O pão simboliza a vida. Simboliza a fraternidade.”


Agroecologia

A agroecologia trata da integração do homem com a natureza de forma que técnicos e agricultores produzam de forma ecológica, sem uso de agrotóxicos ou transgênicos. O conceito propõe o respeito à forma tradicional de camponeses e comunidades rurais, que acumulam conhecimento na prática de plantar sem agredir o meio ambiente.






Fotos: Joka Madruga

22 visualizações0 comentário

Siga nossas redes sociais

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

“Cristo é simultaneamente o conteúdo e a fonte do que a Igreja comunica ao proclamar o Evangelho”.

 

Aetatis Novae, Instrução Pastoral do Pontifício Conselho Para as Comunicações Sociais.