Congregação Servas da Visitação

A fundadora da Congregação “Servas da Visitação” é Madre Vincenza Minet, nascida em 9 de março de 1929 em Scomigo, na província de Treviso. Filha de Vincenzo e Pierina Maso, fervorosos cristãos. Sexto de oito filhos. Sua família era pobre, mas sempre disposta a compartilhar o pão ou a polenta, com quem batia à porta em busca de comida.

Quando criança, ela tinha certeza de que queria ser freira. Aos dez anos, em 18 de julho de 1939, o caminho de vida religiosa começou entre as filhas de São Paulo. Primeiro em Alba, depois em outras casas da Congregação, até Roma, em Albano, onde, aos 20 anos, foi internada no Hospital Regina Apostolorum. Aqui, após a recuperação, trabalhou como enfermeira, enfermeira chefe e depois diretora, contribuindo com toda a sua vida para o desenvolvimento da estrutura.


Por cerca de trinta anos Madre Vincenza serviu aos enfermos do referido hospital e por muitos anos as Irmãs da comunidade como Madre Provincial, até que sua história comece a coincidir com a da congregação das "Servas da Visitação" que, por vontade providente do Senhor, ela foi chamada a existir por meio dela.


A congregação


As Servas da visitação consagram-se totalmente a Deus que desde a eternidade as amou com amor de predileção.


Eles abraçam e vivem os conselhos evangélicos da pobreza - castidade - obediência, inspirando-se em Maria no mistério da Visitação: Serva do Senhor, portadora da graça e da alegria no Espírito Santo.


Comprometem-se como Maria na Visitação, unem-se harmoniosamente: vida ativa e vida contemplativa.


Só se comprometem com a vida a testemunhar e a fazer resplandecer na Igreja o mistério da Visitação, para tornar presente no mundo o que aconteceu a Ain Karim no encontro das duas Mães: uma verdadeira explosão de salvação. , de júbilo, de louvor ao Senhor: Magnificat!


O Santo Padre João Paulo II, na sua Encíclica "Redemptoris Mater", de 25 de março de 1987, propõe a toda a Igreja o exemplo de Maria: "Bem-aventurada pela sua fé", alcançando totalmente o louvor de Deus e no alegre serviço à “Pobre”, na simplicidade de coração (cf. RM3).


Fonte: Congregação Servas da Visitação

Clique aqui para conhecer outras congregações e ordens religiosas.

Siga-nos no Instagram: @fraterno72

6 visualizações0 comentário