Congregação das Missionárias Servas do Espírito Santo


A Congregação das Missionárias Servas do Espírito Santo surgiu no bojo de um sonho missionário de Arnaldo Janssen, na segunda metade do século XIX. Com a colaboração de várias pessoas, a aspiração desse jovem padre tornou-se um projeto, que se concretizou com a fundação de uma Casa Missionária, em Steyl, no território da Holanda.


Esse fato chegou ao conhecimento público e atraiu a atenção de algumas jovens mulheres interessadas em associar-se a um projeto missionário de longo alcance. Foi assim que, com a colaboração indispensável de Maria Helena Stollenwerk (Madre Maria) e de Hendrina Stenmanns (Madre Josefa) e outras jovens aspirantes, em 8 de dezembro de 1889, foi fundada a Congregação das Missionárias Servas do Espírito Santo.


Esse espírito missionário espalhou-se rapidamente pelos quatro cantos do planeta. Hoje, as Irmãs Missionárias Servas do Espírito Santo estão presentes em 43 países e em todos os continentes.


Arnaldo Janssen Madre Maria Madre Josefa


As Missionárias SSpS no Brasil

As primeiras 6 missionárias da Congregação chegaram ao Brasil em 20 de agosto de 1902 e estabeleceram-se primeiramente em Juiz de Fora, dando origem à Província Stella Matutina, que com sua expansão, foi desmembrada em 1962, dando lugar a uma nova unidade no Brasil, a Província Spiritus Divinae Sapientiae. Durante a primeira metade do século vinte, as Missionárias SSpS da província Stella Matutina dedicaram-se sobretudo à educação em colégios próprios e ao cuidado de doentes, em hospitais e Santas Casas. A partir da década de sessenta, com o advento do Concílio Vaticano II e das Conferências Episcopais Latino-Americanas de Medellín e Puebla, houve um apelo muito forte no sentido da opção preferencial pelos pobres.


Várias Irmãs mudaram seus endereços rumo às periferias das grandes cidades e de lugares mais carentes do interior do País. A partir de então, além das pastorais tradicionais na educação formal e nos hospitais, a missão passou a ser compreendida também e sobretudo como um serviço aos mais carentes e excluídos da sociedade.


Fonte: Missionárias Servas do Espírito Santo

Clique aqui para conhecer outras congregações e ordens religiosas.

4 visualizações0 comentário

Siga nossas redes sociais

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

“Cristo é simultaneamente o conteúdo e a fonte do que a Igreja comunica ao proclamar o Evangelho”.

 

Aetatis Novae, Instrução Pastoral do Pontifício Conselho Para as Comunicações Sociais.