Congregação das Irmãs Paulinas

As Filhas de São Paulo, conhecidas como Irmãs Paulinas, fazem parte de uma congregação religiosa de mulheres consagradas para anunciar o Evangelho, utilizando as novas formas e meios de comunicação.

O nome “Paulinas”, pelo qual são chamadas, vem do Apóstolo Paulo, inspirador de suas vidas e missão. Com ele aprendem o amor ao Evangelho, a abertura a todos os povos, a audácia para atuar em situações sempre novas e desafiadoras. Seguindo os passos de Paulo, assumem o anúncio do Evangelho como meta de vida.


A Congregação das Irmãs Paulinas possui um carisma moderno, exigente, desafiador. Utilizando a mais avançada tecnologia disponível, desenvolve seu trabalho com os meios de comunicação social. Tem na Igreja a missão de fazer despertar nas pessoas a semente do Evangelho, da Boa-Nova de Jesus, por meio da reflexão, da animação, da interação e da ação conscientizadora, utilizando esses meios. Certamente você já se deparou muitas vezes com a logomarca da Paulinas e se perguntou: “Quem estará por trás deste símbolo?” São centenas de mulheres consagradas a Deus, que entregaram a sua vida a serviço de uma mensagem que constrói a paz, faz a união e promove a fraternidade: a mensagem cristã, a Boa-Nova de Jesus Cristo.


Aqui no Brasil, a Congregação das Irmãs Paulinas está prestando seu serviço à Igreja desde 1931, com a comunicação empregada em favor da vida, utilizando livros, revistas, pôsteres, cartões, músicas, DVDs, internet, programas de rádio, televisão, formação bíblica e de comunicação e dezenas de outras atividades.


Cientes do grande poder da informação como agente de mudança, procuram fazer com que o leitor, o ouvinte e o espectador participem efetivamente do ato da comunicação, em vez de serem simplesmente receptores.


Sendo a comunicação uma das maiores forças da sociedade atual, não podemos nos acovardar, nos deixar alienar; é nossa obrigação de cristãs e de cidadãs usar essa força a serviço do bem, da verdade, da vida, da paz, da felicidade e do bem-estar das pessoas.


Os tempos mudaram. Os púlpitos, os locais de onde se proclama a mensagem de Jesus não são, hoje, somente as igrejas, mas também os microfones, as câmeras, as rotativas... É a mensagem de Deus, como dizia Pe. Alberione, em forma de ondas sonoras, de sulcos magnéticos, de imagens em movimento, de papel impresso e de fibra ótica.


Se as pessoas, hoje, não vêm mais às igrejas, a Igreja deve ir até as pessoas, por meio dos modos que a nossa cultura e a nossa sociedade apreciam e dos quais dispõem; e esses modos são a TV, o rádio, o jornal, a revista, o livro, a música, o filme, o computador, a internet... Essa foi a grande intuição e ação de Pe. Alberione e continua sendo a ação profética de cada Irmã Paulina na Igreja.


Fonte: Paulinas

Clique aqui para conhecer outras congregações e ordens religiosas.

9 visualizações0 comentário